terça-feira, fevereiro 14, 2017

Gone Girl (2014)

Qual clássico perdido de Hitchcock sobre o desaparecimento/assassinato de uma mulher, apimentado com uma tensão psicossexual moderna que só um génio como David Fincher poderia filmar sem a banalizar, "Gone Girl" é um filme que se divide em dois momentos completamente distintos. Sem spoilers - pois quanto menos souberem melhor -, eis um portento produto de realização, uma adaptação imaculada de um livro complexo que nos mantém agarrados ao seu mistério do primeiro ao último minuto. Uma representação tremenda de Rosamund Pike, num enredo que brinca com a nossa percepção do que se passou e do que se pode vir a passar, entre twists tão obscuros quanto brilhantes. Meticuloso, credível e sem pressas. Como qualquer bom mistério deve almejar ser.

segunda-feira, fevereiro 13, 2017

Nalgas Flash Review: Blair Witch

domingo, fevereiro 12, 2017

Khal Wick

sábado, fevereiro 11, 2017

Legado Bauer

Não é um legado fácil. Jack Bauer e qualquer uma das nove temporadas em que participou marcaram a televisão de uma forma inolvidável, com o seu estilo único a nível técnico e narrativo. Poucas foram as séries que causaram tanta controvérsia política, social e moral nos EUA, um verdadeiro fenómeno cultural complexo e multidimensional fora do ecrã, entretenimento de excelência dentro dele, onde a carência de regras e clichés narrativos garantia uma imprevisibilidade deliciosa, que não deixava ninguém a salvo de um final menos feliz. Para este reboot tinha mais dúvidas do que certezas: continuaria a série a ser tão fria e cruel como antigamente? E, acima de tudo, teria o novo Bauer, agora chamado Carter (Corey Hawkins), o carisma necessário para calçar as botas pesadíssimas de Kiefer Sutherland? Sabem que mais? É cedo para ter a certeza, mas este pontapé de saída foi muito melhor do que eu estava à espera. Estou com fé nisto, malta! E metam lá um cameo do nosso amigo Bauer algures durante as próximas onze horas, se faz favor!

sexta-feira, fevereiro 10, 2017

Nas Nalgas do Mandarim - S04E02

quinta-feira, fevereiro 09, 2017

Arrival (2016)

"Arrival" é um sci-fi agridoce: visualmente tão competente quanto limpo e sereno - e como isto é raro nos dias que correm, repletos de blockbusters com frames a quebrarem a velocidade da luz para disfarçarem as suas lacunas -, narrativamente um drama apocalíptico muito mais superficial do que parece, numa primeira parte com uma mão cheia de ideias interessantes mas uma segunda completamente orquestrada e montada em prol da conveniência de um MacGuffin patético, esquecendo momentos-chave para que várias cenas da sua resolução fizessem algum sentido - dentro, claro, de um conceito temporal fantasioso. O canadiano Denis Villeneuve (que tem em "Prisoners" o seu melhor filme) está justamente nas boas graças de Hollywood mas é Amy Adams quem leva "Arrival" às costas, não fazendo qualquer sentido a sua ausência nas várias nomeações que o filme arrecadou para a próxima cerimónia dos óscares.

quarta-feira, fevereiro 08, 2017

Também tu agora, Hulu?

terça-feira, fevereiro 07, 2017

Quem nunca?

segunda-feira, fevereiro 06, 2017

domingo, fevereiro 05, 2017

Café Society (2016)

Espécie de pleonasmo: "Café Society" é o filme mais tradicionalmente Alleniano que Woody Allen realizou esta década, com o melhor não Woody Allen (Jesse Eisenberg) a fazer de Woody Allen de todos os Woody Allens que Woody Allen tem reciclado desde o genial Larry David em "Whatever Works". E por ser o mais tradicional, é também aquele em que o nova-iorquino menos arrisca sair da sua zona de conforto, numa história formatada e filmada em piloto automático, com belíssimos visuais dos anos trinta e um charme irresistível nos seus diálogos que combate a inocente previsibilidade da narrativa, num tom muito light onde Blake Lively, num papel secundário, dá quinze a zero a uma terrivelmente esforçada Kristen Stewart. Tudo muito simples, o que é mais do que suficiente para qualquer fã, como eu, do génio psicótico.

sábado, fevereiro 04, 2017

Vikander Croft? In.

sexta-feira, fevereiro 03, 2017

Nalgas Flash Review: 7 años

quinta-feira, fevereiro 02, 2017

3 Idiots (2009)

Bollywood? Com um cartaz que parece ter sido pensado por uma criança de quatro anos? E um trailer que vende um musical daqueles repletos de cores e bling blings como os indianos tanto gostam? Tudo certo, tudo errado. "3 Idiots", o único filme indiano no conceituado (discutível, eu sei) top dos duzentos e cinquenta melhores de sempre do IMDb, é uma maratona de quase três horas repleta de sentimento e vida, qual fábula previsível, mas afectuosa e enérgica, sobre a força da amizade. Boa disposição, pouco espalhafato - contam-se pelos dedos de uma mão, talvez duas, os tais momentos musicais que caracterizam Bollywood -, muita diversão e uma mensagem envolvente e reconfortante para públicos de todas as idades e feitios. O poder de um sonho, o ardil de um dever, os caminhos estranhos de uma paixão, as dificuldades de uma mãe, as mágoas de um pai e a consolação do bem sobre o mal. O filme de Rajkumar Hirani toca ao de leve em quase todos os obstáculos de uma vida para orquestrar uma espécie de hino à amizade, uma comédia que enche o coração.

quarta-feira, fevereiro 01, 2017

Aftermath inspired by Überlingen

terça-feira, janeiro 31, 2017

Heróis da vida real

"In an era when most people have ditched DVDs and Blu-Ray discs in favor of streaming services like Netflix and Hulu, one Lincoln business owner is counting on the resurgence of video rentals and VHS cassettes. Dustin Ferguson opened Old Skool Video on Jan. 1, 2017 at 110 W. Fletcher Ave., Suite 3 in Lincoln’s Highlands neighborhood. For almost 30 years now, Ferguson has dreamt of opening his own video store. He grew up regularly renting movies at video stores, and his deep love of horror films instilled in him a will to one day sit behind the counter, renting out films from his own collection." [FONTE]

segunda-feira, janeiro 30, 2017

Nas Nalgas do Mandarim - S04E01

domingo, janeiro 29, 2017

O futuro?

Encontrei em Miami um complexo de salas de cinema que tinha preços diferentes para cada filme em exibição, de acordo, pelo que me pareceu, com a hora da sessão, a lotação ainda disponível para a mesma e, melhor do que tudo, com o próprio filme. Por exemplo, um bilhete para o último capítulo da saga "Resident Evil" custava menos de metade do bilhete para uma sessão à mesma hora do "La La Land". Não faria isto muito sentido em todo o lado para promover filmes que passam praticamente despercebidos pelos cinemas?

sábado, janeiro 28, 2017

Olha para nós tão bonitos!

by Carla Rodrigues

sexta-feira, janeiro 27, 2017

Até o Tom Hanks já faz de vilão

quinta-feira, janeiro 26, 2017

The Boy Next Door (2015)

Vamos tratar já do elefante na sala: sim, a Jennifer Lopez é um avião. Um daqueles que é capaz de bater a barreira do som, aterrar na vertical e fazer loops inversos. De roupa interior, fique claro, não propriamente numa qualquer cena de intensidade dramática em que esteja de camisola de gola alta. Dito isto, a esperança recaía em Rob Cohen, realizador de uma mão-cheia de filmes competentes, nada aborrecidos - "Dragon", o primeiro "The Fast and the Furious" ou "xXx", entre outros -, num thriller com um background mais do que batido mas que, ainda assim, podia resultar numa semi-surpresa. Ora bem, quinze/vinte minutos de tensão sexual e depois... bem, depois veio uma avalanche imparável de lugares comuns, que a espaços permitiu-me ir ao google pesquisar por actrizes pornográficas semelhantes à Jennifer Lopez. Sim, lá voltámos nós ao elefante na sala. Que avião.

quarta-feira, janeiro 25, 2017

John Hurt (1940-2017)

terça-feira, janeiro 24, 2017

Take 45 - Musical

segunda-feira, janeiro 23, 2017

Nalgas Flash Review: The Handmaiden

domingo, janeiro 22, 2017

Gorden Kaye (1941-2017)


Muitas noitadas na RTP Açores ali para o final dos anos oitenta a ver Gorden Kaye e os seus irresistíveís "You stupid woman!" ou "You silly old bat!". Até sempre René!